Histórico

A+ A-

Dados Históricos do SIFUMG

- Primeira denominação: Syndicato dos Industriais Proprietários de Fundições e Artefatos de Ferro.

- Data de Filiação à FIEMG : 10 de março de 1935 – Filiação à FIEMG ratificada nos termos da Portaria Ministerial de 31 de julho de 1940.

- Carta Sindical expedida em 02 de janeiro de 1942, denominando-o Sindicato da Indústria da Fundição de Belo Horizonte.

- Extensão de base territorial para todo Estado de Minas Gerais em 18 de novembro de 1944. 

- Presidente – Euller de Salles Coelho (Metalúrgica Santo Antônio), da família Giannetti, localizada em Rio Acima).

- Tesoureiro – Hélio Lodi (Cia. de Ferro Brasileiro – Caeté, irmão de Euvaldo Lodi, 1º. Presidente da CNI).

- Arnaldo Cavinato – Secretário.

1ª. Diretoria:

O Presidente do Sindicato Euller de Salles Coelho, participou da reformulação dos Estatutos da FIEMG, para adaptá-las às normas do Dec. Nº. 24.694/34, a fim de obter o seu reconhecimento pelo Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio, em 1943.

Industriais atuantes no Sindicato de Fundição, nas décadas de 40 e 50:

- Justo Pinheiro de Fonseca;

- Hamleto Magnavacca;

- Christiano França Teixeira Guimarães;

- Luiz Adelmo Lodi;

- Rafael Grimaldi;

- Renzo Antonini;

- César Rodrigues;

- Francisco Gardini.

Nos primeiros anos da década de 50 o Sindicato da Fundição realizou várias reuniões conjuntas com sindicato do Ferro, para deliberar sobre preços do ferro gusa e sobre os aumentos dos fretes de RMV, especialmente onerosos para as indústrias do Oeste de Minas.

Outro ponto polêmico que mobilizou os empresários do setor foi o salário mínimo estabelecido pelo Governo Getúlio Vargas em 1954. O Sindicato chegou até a dirigir protesto à Diretoria da FIEMG, condenando as posições adotadas por seus delegados representantes na Comissão de Salário Mínimo da 18ª. Região.

Em 1958 elegeu membros para representarem a categoria na Comissão de Salário Mínimo da 18ª. Região:

- Hélio Lodi

- Renzo Antonini

- José Joaquim Carneiro Mendonça

Suplentes:

- Odilon Rodrigues de Souza

- Acrísio Glória de Moura Costa

- Hamleto Magnavacca

Primeiras Empresas Associadas ao Sindicato:

- Cia. Industrial do Ferro S/A – BH – 1937 – Euvaldo e Hélio Lodi

- Paulo Monteiro Machado – BH – 1937 – Paulo Monteiro Machado

- Oficinas Cristiano Otoni da Escola de Engenharia da UFMG – BH – 1917 – Vitor Purri

- Irmãos Boschi – BH – Renato e Antônio Boschi

- Batista, Leite e Cia. – BH – Antônio Figueiredo Leite

- Eletro Metalúrgica Ltda. – BH – Afonso Silva

- S/A Metalúrgica Santo Antônio – Rio Acima – Américo e Orestes Giannetti, Euler de Salles Coelho, Justo Pinheiro da Fonseca, Renzo Antonini e Pedro Gianetti Neto

- Cia. de Ferro Brasileiro – Caeté – 1931 – Luiz Adelmo Lodi, Euvaldo Lodi e Hélio Lodi

- J. Rabêlo e Cia. – Divinópolis – Cel. Jovelino Rabêlo

- Metalúrgica Triângulo – BH – 1934 – César e Waldemar Rodrigues

- Metalúrgica Magnavacca – BH – 1940 – Hamleto Magnavacca

- Cia. Siderúrgica Belgo Mineira – Sabará / BH – 1921

- Irmãos Crossara – Uberlândia

- Usina Queiroz Júnior – Itabirito – 1900

- Francisco Cardini – BH

- Kiffer e Cia. Ltda. – Juiz de Fora

- Metalúrgica Mauá S/A – Cidade Industrial – Contagem

- Faria, Corradi e Cia. Ltda.

- Fundição Colúmbia – BH

- Fundição Fonseca – Betim

- Fundição Confiança Soc. Ltda. – BH

- Fundição Corradi S/A

- Fundição Oriente Ltda.

- Fundição e Mecânica Sta. Cecília Ltda. – Divinópolis

- Indústrias Perene S/A – Divinópolis

- Soc. Eletro Mecânica Atlas Ltda. – Campo Belo

- Soc. Mercantil de Estanho Ltda. – BH

- Fritz Geissler – Varginha

- Indústria de Ferro e Aço Planeta Ltda. – Itaúna

- Fundição Marinho Ltda. – Itaúna

- Fundição Galber – BH

- Cia. Siderúrgica Claudiense – Cláudio

- Fundição Vitória Ltda. – Formiga

- G. Corradi Comércio e Indústria S/A – Itaúna

13/09/1989 – Levantamento de Dados Históricos do Sindicato da Indústria da Fundição:

O documento mais antigo que diz respeito ao Sindicato tem a data de 19/03/1935 e é a ata de Filiação do Sindicato à FIEMG.

Entretanto como a FIEMG foi fundada em 1933, e como para sua constituição, pela legislação vigente à época (Dec. 19.770/31) era exigida a adesão de no mínimo 3 Sindicatos de Indústria; considerado ainda, que a 1ª. Diretoria da FIEMG era integrada por um industrial do setor da fundição, pode-se supor que o referido sindicato tenha sido criado em data anterior à 1933.

Para tentar deliberar o período provável de fundação do sindicato, recorremos à bibliografia dedicada ao estudo do Sindicalismo no Brasil. O autor SegadasVianna, em “O Sindicato no Brasil”, informa que em 1931 existiam no país 3 sindicatos patronais, sem entretanto indicar a fonte dessa informação. Na mesma obra ele acrescenta que em 1932 o número de sindicatos de empregados era 4 entidades, saltando para 59 em 1933.

Analisando esses dados poderemos afirmar:

1. Os números apresentados por Sagadas Vianna devem ser corretos, uma vez que esse autor trabalhou durante anos no Ministério do Trabalho, chegando até ao cargo de Ministro;

2. O grau de desenvolvimento industrial de Minas nas primeiras décadas do século XX, em relação a São Paulo e Rio de Janeiro, nos levam a considerar que, dificilmente, entre os 3 e 4 sindicatos existentes no país à época, mais de 1 fosse mineiro.

Logo, podemos delimitar o período provável de fundação do SIFUMG entre os anos de 1933-1935.

Essas conclusões foram obtidas após pesquisa no acervo do Pró – Memória, Arquivo Público Mineiro e ainda consultando vários livros na biblioteca da FIEMG, especialmente sobre a história do sindicalismo no Brasil.

Se o SIFUMG filiou-se à FIEMG em 1935 e não foi reconhecida junto ao grupo de sindicatos reconhecidos no decreto nº. 24649 de 1934, ele necessariamente deve-se ter constituído entre os anos de 1934-1935.

Tomando por base esses dados, podemos supor que sua fundação se deu no ano de 1935, com pequena margem de erro.

Em 1939, é editado novo Decreto-lei nº. 1.402, que modifica alguns aspectos da organização sindical brasileira e altera as denominações dos sindicatos existentes. Data provavelmente dessa época a oficialização do nome Sindicato da Indústria da Fundição de Belo Horizonte.

A carta sindical de 1942 o sindicato passa denominar-se Sindicato da Indústria da Fundição no Estado de Minas Gerais.